terça-feira, 21 de dezembro de 2010

A importância do valor nutricional

Olá a todos,

Hoje trago para vocês duas notícias que vi nesta semana, para debatermos um pouco sobre o tema.

A primeira notícia é que agora é obrigatório para as rede de fast food a informarem o valor nutricional de seus pratos aos clientes, de lanches a refeições.
E a segunda notícia é sobre a mudança de pontuação do Vigilantes do Peso: finalmente, eles resolveram considerar pontuações diferentes conforme o valor nutricional completo do alimento e não apenas as calorias.
Isso nos mostra que finalmente o governo e grandes empresas abriram os olhos para um dado muito óbvio: para perder peso, não adianta apenas fazer contagem de calorias.
Na prática clínica, ainda encontro muitos pacientes que são presos à essa crença, e tem medo de consumir alimentos saudáveis e nutritivos, que inclusive ajudariam na sua perda de peso, por acharem seu valor calórico alto.
Infelizmente muitas vezes esse paciente fica preso nessa teoria e não consegue aplicar a dieta corretamente e acaba não tendo sucesso no tratamento.
Mas, felizmente, com muita explicação e paciencia, muitos também quebram esse mito e conseguem compreender que o valor nutricional de um alimento é muito mais importante do que o seu valor calórico total, e tem resultados rapidos e satisfatórios.
A maioria das pessoas que tem sobrepeso estão na verdade DESNUTRIDAS, e esta falta de nutrientes é o que não permite ao metabolismo funcionar adequadamente. Quando uma pessoa assim resolve fazer uma dieta restritiva em calorias, não está resolvendo em nada seu problema, pelo contrário, está caminhando mais ainda na direção de um estado de carências.
Vamos pensar por exemplo nas gorduras saudáveis, importantíssimas para a perda de peso, entre outras coisas. Ainda há muito medo em consumir alimentos como oleaginosas, abacate, azeites...
Esses alimentos porém, possuem nutrientes imprescindíveis para a metabolização de grodura, além de saciarem bastante, outro ponto positivo na perda de peso.
Outro erro comum de quem conta calorias é o consumo exagerado de alimentos industrializados e/ou diet e light, que são cheios de "antes": conservantes, acidulantes, corantes, emulsificantes....
Isso tudo não é alimento, é QUÍMICA. As suas pobres células não absorvem química, portanto todo esse acúmulo fica acumulando na sua corrente sanguínea como TOXINA. E assim chega ao fígado, um acumulado de toxina.
Agora pense, o fígado ao invés de estar tranquilo para fazer o seu trabalho- metabolizar a gordura- está ocupadíssimo dando conta de tanta toxina de alimento light... Conlusão: você acumula gordura.
Isso sem contar que não podemos fechar os olhos ao fato de que alimentos com o mesmo valor calórico, são reconhecidos de forma diferente pelo organismo (os que contém mais fibras e proteínas por exemplo, demoram mais tempo para ser digeridos), o que aumenta a sensação de saciedade.

E contar calorias não ensina nem nunca ensinou ninguém a comer, só deixa as pessoas com uma neurose matemática doentia.
Como eu já disse aqui uma vez, faça boas escolhas, nem sempre serão as melhores, mas o importante é manter em maior parte da semana um cardápio equilibrado e saudável.

2 comentários:

  1. Olá Fernanda,

    Primeiro parabéns pelo blog, as informações estão em perfeita ordem, claras e coesas !

    Concordo com você quando diz que,

    " contar calorias não ensina, nem nunca ensinou ninguém a comer, só deixa as pessoas com uma neurose matemática doentia. ".

    Você tem total razão em dizer isso, esse é um pensamento ultrapassado, ainda mais hoje em que vivemos a 'era', da fome/desnutrição oculta.

    Em que pessoas, mesmo estando dentro do seu peso ideal e aparentemente não apresentar nenhuma disfunção, sofre dessa 'nova' classificação de desnutrição, como você bem descreveu acima ; )

    Muito bom !

    ResponderExcluir
  2. Olá Alison,
    Que bom saber que existem pessoa que compreendem de verdade esses conceitos.
    Espero que você continue acompanhando o blog e enriquecendo-o com seus palpites.
    Um bjo grande, Fernanda.

    ResponderExcluir

Seu comentário, dúvida ou sugestão é muito bem vindo!