sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Nutrição Funcional: entenda o conceito dessa ciência!


Nutrição Funcional é um conceito amplo, mas pode ser entendida como a ciência que estuda, além dos alimentos, os nutrientes que formam esse alimento, e o organismo que irá recebê-lo, ou seja, a interação deles de forma completa.
Numa consulta de Nutrição Funcional são observados o estado de saúde, parâmetros bioquímicos, sinais e sintomas que o organismo apresenta e a sua capacidade para digerir, absorver, transportar, excretar e detoxificar.
Desta forma, antes de pensar em que alimento será saudável para cada indivíduo, faz-se o rastreamento metabólico do organismo para entender o que realmente fará bem ou mal. Assim, é considerada a individualidade bioquímica de cada individuo e não parte da premissa de que todo alimento saudável é saudável para todo mundo.
Alimentos como brócolis, laranja, queijo branco, pão integral, entre outros, são saudáveis para uma grande parte da população. Mas para algumas pessoas esses alimentos podem ser venenos pois não são bem digeridos, e metabolizados, causando assim desequilibrios diversos que levam a sintomas indesejados como dor de cabeça, intestino trancado, alterações de humor, ansiedade, falta de ânimo e disposição.
A nutrição funcional não trabalha somente calorias, mas na qualidade alimentar como um todo levando em consideração à adequação do consumo de micronutrientes. Para isso, para algumas pessoas (ao meu ver para a MAIORIA das pessoas), é necessária uma complementação com suplementos de vitaminas, minerais, aminoácidos ou compostos antioxidantes específicos para modular sintomas e doenças já instaladas.
Sabe-se hoje que toda e qualquer doença tem uma base de inflamação: desde o sobrepeso às doenças cardiovasculares. Uma alimentação que promova a diminuição do processo inflamatório em que o organismo se encontra é de extrema valia para saúde como um todo, incluindo a perda de peso.

Outros dois fatores muito relevantes na Nutrição Funcional são:
1. o auxilio através da alimentação no processo de destoxificação hepática, que auxilia na eliminação de metais pesados e na redução da absorção dos mesmos pelo organismo. Lembrando que a presença de metais pesados no organismo (arsenico, mercurio, aluminio) são responsáveis por inúmeros sintomas comumente encontrados, alguns como: indisposição, dores de cabeça, fadiga, dores abdominais, náuseas, fraqueza muscular, perda de memórias, insônia, entre outros;
2. alergias e intolerâncias causadas por alimentos, muito comum e ao mesmo tempo desconhecido por muitas pessoas. Sabe- se que o consumo constante de alimentos alergênicos, aumenta a formação de substancias pro-inflamatórias ocasionando inúmeros sintomas ao organismo.

Enfim, a nutrição funcional é um conceito que vai muito além do simples consumo de alimentos funcionais, e deve ser aplicada em qualquer individuo que busque estar em equilíbrio e com vitalidade positiva.
Procure um profissional de qualidade para ter sua orientação individualizada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário, dúvida ou sugestão é muito bem vindo!