quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

O que colocar na lancheira dos pequenos?

Papais que, assim como eu, querem proporcionar a melhor nutrição para que seus filhos se desenvolvam saudáveis, espertos e felizes: leiam com atenção esta matéria publicada no jornal O Dia online, sobre o consumo desenfreado de produtos industrializados.

Práticos, saborosos e aprovados pela maioria das crianças, biscoitos e doces industrializados devem ficar longe das lancheiras para não prejudicar a saúde dos pequenos. Boa parte destes lanches contêm substâncias que podem causar alergias, hiperatividade e até câncer. A conclusão é de análise em 31 produtos da Associação de Consumidores Pro Teste.
Técnicos analisaram os rótulos de 16 biscoitos, oito doces, quatro gelatinas e três bebidas. Dentre as marcas analisadas, 19 apresentaram os corante Amarelo Crepúsculo, Tartrazina ou Vermelho 40, que podem causar hiperatividade, déficit de atenção, alergias e até câncer. Além disso, 13 tinham glutamato monossódico — que causa alergia —, e oito, edulcorante (adoçante) na composição. A substância é potencialmente cancerígena e pode causar lesões cerebrais.
Segundo a pesquisadora de alimentos Manuela Dias, uma das responsáveis pelo levantamento, a presença de substâncias que causam malefícios deveria estar em destaque nos rótulos, o que não ocorre.
A Pro Teste trabalhou com os biscoitos da Elma Chips, Piraquê, Club Social, Yoki, Visconti e Santa Helena. Os doces foram Mentos Ice Cheery, 7 Belo, Chiclets, Bubaloo, Jelly Bananas e Marshmallow e Confeti, além das gelatinas Royal e Dr Oetker. Entre as bebidas, estavam Mini Schin e o suco Tang de Maracujá.
A Pepsico e a Arcor, responsáveis pela Elma Chips e 7 Belo, informaram seguir as determinações da Anvisa. A Visconti disse ter rígidos padrões de qualidade. A Schincariol optou por não comentar a pesquisa e a Yoki não encontrou os técnicos responsáveis pelo produto. Ninguém responsável pela Santa Helena foi encontrado. Procuradas, as demais marcas não responderam.

O QUE COLOCAR NA LANCHEIRA DOS NOSSOS FILHOS, AFINAL?

Ao montar a lancheira do seu filho, dê preferência à alimentos frescos e naturais, tendo sempre cuidado com a conservação, para não estragarem.
Veja uma lista de opções saudáveis:
- frutas frescas e fáceis de levar, como maçã, banana e pêra;
- sanduiches de pão integral fofinho com manteiga ou cream cheese;
- bolos caseiros feitos com farinha integral e adoçados com frutose;
- bisnaguinha integral com geléia natural sem açucar;
- biscoitos integrais com girassol, aveia, gergelim;
- sucos naturais ou os e caixinha sem conservantes ou açúcar;
- água de côco.

É lógico que é mais dificil um controle quando as crianças já tem idade para ver o que o amiguinho está comendo e querer provar.
Mas se você se esforçar para oferecer alimentos saudáveis para o seu filho desde o nascimento (ou melhor, desde a gravidez!), ele certamente corre menos riscos de gostar dessas porcarias, simplesmente porque já está acostumado com seus lanchinhos saudáveis.
Minha filha de 1 ano e meio viu, outro dia, uma menina chupando um pirulito e quis... ao ouvi-la percebi que estava pedindo uva! Ou seja, ela achou que o pirulito era um bago de uva no palito. Essa questão foi facilmente resolvida ao chegar em casa.

Ouvi muitos comentários sobre não oferecer açúcar, chocolate e nenhuma porcaria para minha pequena.
- Coitadinha!
Todos falavam.
Tão pequenininha, ela nem sabia o que eram essas coisas, por que eu haveria de estimular?
Colocar na boca dela? Claro que ela ia gostar!

Hoje em dia tenho que esconder o brócolis do seu prato pois se deixar ela quer comer só isso.
É claro que, indo para escolinha, é possível que queira provar outras coisas por curiosidade.
Mas o hábito saudável já está instalado, e as papilas gustativas não foram estimuladas com gorduras, açúcar ou qualquer outro tipo de porcaria com colorantes.
Penso que nosso papel é estimular escolhas saudáveis em nossas casas (e sempre dar o exemplo), já que fora de casa muitas vezes não podemos controlar.

3 comentários:

  1. Bom, a Anna por um tempo bem que gostou de brócolis e alface (tenho provas disso... ahahah). Mas depois que começou a frequentar o maravilhoso mundo das festinhas infantis foi difícil convencê-la de que doces e porcarias do gênero não são gostosos!!

    Milene A. M. Scheer

    ResponderExcluir
  2. Acho que realmente o problema não esta só nos produtos, afinal como poderemos controlar todos os produtos indústrializados ou impedir-los de comer isso???? Como memorizar os produtos analisados ou os resultados????? Ficaremos loucas!!!!! Portanto mamães de plantão o segredo esta em ensinar a criança a comer de tudo, pois acredito que comer equilibradamente é o segredo. Nada em excesso faz mal!!!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Não podemos ter o controle do que nossos filhos comem fora de casa, com certeza! Mas se estimulamos bons hábitos e damos bons exemplos dentro de casa é certo que as chances de eles fazerem boas escolhas sozinhos são bem maiores! Vale a pena, não acham?

    ResponderExcluir

Seu comentário, dúvida ou sugestão é muito bem vindo!