segunda-feira, 23 de abril de 2012

A sua dieta resiste ao final de semana?

A fartura do cardápio, os eventos sociais e a preguiça podem emperrar o emagrecimento.
Erro 1: Pular o café da manhã e chegar faminto ao almoço.
Mesmo que voce acorde tarde, o ideal é fazer pelo menos um lanchinho leve, para evitar de chegar a mesa com um apetite de leão. Boas opções: banana com mel e aveia, torrada com geléia e café, vitamina de frutas com linhaça ou iogurte com fruta e granola.

Erro 2: Fazer uma dieta muito restritiva durante a semana.
É o famoso “feitiço contra o feiticeiro”. Voce restringe muitos alimentos de segunda a sexta, especialmente carboidratos e chega na sexta feira sonhando com um prato de massa ou um doce. Melhor é comer um pouquinho mais, incluindo os alimentos que gosta na dieta, mas em quantidades adequadas e fazendo melhores escolhas. Assim evita-se que os dias de folga tornem-se motivo para suprir todas as fissuras suprimidas durante a semana.


 
Erro 3: Exagerar no alcool todos os dias.
É natural que no fim de semana o consume de alcol aumente, uma vez que os eventos sociais também aumentam. Mas isso não deve significar bebida alcóolica de sexta a domingo, do contrário não há dieta e nem fígado que aguente!

Erro 4: Não chegar nem perto de frutas, verduras e legumes.
Devemos lembrar e ter a disciplina de comer frutas e saladas também durante o fim de semana, afinal de contas esses dois dias representam quase 30% da nossa semana. Inclua frutas nos lanches e café da manhã e inicie as refeições principais com saladas, mesmo que a escolha de pratos seja mais gordurosa.

Erro 5: Aproveitar a ida em restaurantes e eventos sociais para fazer péssimas escolhas.
Escolher os pratos mais pesados, cremosos e sobremesas, afinal de contas, é final de semana, não é um bom pensamento. Quando buscamos um corpo e saúde em equilibrio, devemos ter a consciência de que as boas escolhas devem ser para o resto da vida. Isso não significa nunca mais comer aquele prato predileto super gorduroso, mas entender que se comê-lo todo fim de semana o tão desejado equilibrio ficará cada vez mais distante.

Erro 6: Passar o fim de semana inteiro na horizontal.
Claro que no fim de semana queremos descansar, mas isso não necessiariamente significa 100% de sedentarismo.
A atividade física pode vir como um lazer… uma caminhada ou volta de bicicleta pode queimar calorias e ainda divertir.

 
Erro 7: Ficar horas sem se alimentar.
No fim de semana é comum perdermos a discliplina, até porque os horários mudam bastante da nossa rotina normal. E como as refeições principais nesses dias é geralmente mais pesada, é comum passar horas sem se alimentar, exagerando novamente no jantar. Para evitar que isso aconteça e o metabolismo desacelere, faça lanchinhos a cada 3 ou 4 horas.


Erro 8: Sair de casa para festas ou eventos de estômago vazio.
O ideal é fazer um lanchinho mais saudável em casa, para evitar o exagero tanto de comida quanto de bebida alcoólica, que é absorvida muito mais rápido num estômago vazio.


Erro 9: Beliscar sem parar em churrascos.
Infelizmente os beliscos do churrasco são os mais gordurosos possíveis: linguiça, picanha, pão de alho…
E na fome, a tendência é exagerar sem perçeber. O ideal é segurar o exagero nessas gostosuras gordurosas e fazer logo um prato que equilibre salada, carboidrato (como arroz, farofa ou pão) e proteína (carne sem gordura, frango sem pele). O mesmo serve para bares e botecos- melhor pedir logo um prato leve do que ficar nos beliscos.

terça-feira, 10 de abril de 2012

Fome o dia inteiro? Veja os alimentos que saciam de verdade

Queridos leitores,
Não é falta de vontade, mas sim a falta de tempo que me impede de escrever mais por aqui.
Tenho muitas idéias e textos em minha cabeça, mas tem fases que não consigo parar para escrevê-los, pois o trabalho tem me ocupado muito.
De qualquer forma tentarei manter uma frequencia melhor por aqui, ok?
Não me abandonem rsss.Hoje vou falar sobre maneiras de aumentar a saciedade.
Muitas vezes, ao fazer dieta, diminuimos as porções dos alimentos errados ou fazemos trocas que acabam não valendo a pena, pois o resultado é a sensação de fome o dia inteiro.
Claro que para emagrecer devemos diminuir o tamanho das porções, mas fazendo isso gradativamente e sem excluir nenhum grupo, o estômago vai se acostumando naturalmente à nova condição, sem muitos sofrimentos.


Ao cortar do cardápio alimentos fontes de gordura, por exemplo, perdemos um grupo extremamente saciatogênico. Claro que não estou falando das gorduras prejuciais para a saúde, como a gordura trans super artificial, as frituras ou as gorduras saturadas em excesso, mas sim das gorduras mono e polinsaturadas, importantíssimas para a nossa saúde.
Alimentos como abacate, azeite de oliva, tahine (pasta de gergelim), castanhas, peixes de água fria e óleo de côco são ricos em gordura sim, mas gorduras que tem uma função no organismo, nutrem células, transportam hormônios, estimulam neurônios e saciam!
Outros alimentos que saciam bastante são as proteínas magras como frango, peixe, ovo e carnes vermelhas (em menor frequencia). Minha sugestão é um consumo maior de proteínas no horário do almoço, em proporção ao carboidrato, já que nessa hora utilizamos melhor os nutrientes vindos desse grupo.

Alimentos ricos em fibras também saciam, e devem estar presentes com frequencia em nossa dieta: aveia, quinua, semente de chia e linhaça, pão, arroz e macarrão integrais, leguminosas como feijão, lentilha e grão de bico, além de frutas e vegetais são alguns exemplos.

Por incrível que pareça, muitas vezes confundimos fome com sede, e a sensação de fome pode representar nada mais do que um organismo desidratado. Avalie se esse é seu caso e se discipline para tomar água com uma frequencia maior (o ideal é aproximadamente 1 copo de água a cada 2 horas).

Evite, portanto, lanchinhos pouco calóricos mas também pouco nutritivos pois o resultado com certeza será a fome freqüente. Fuja dos produtos diet light e prefira alimentos de verdade à produtos alimentícios.

Não tenha medo dos alimentos nutritivos que possuem uma densidade calórica maior: eles não “tapam o sol com a peneira” alimentando só por 1 hora ou até menos, saciam de verdade e espantam a fome por um bom tempo.



Aprenda de uma vez por todas que menos calorias definitivamente não significa o melhor para sua dieta!