segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Novo estudo mostra que qualidade é mais importante do que quantidade


Como a nutrição é uma ciência em constante estudo, algumas informações podem mudar ao longo dos anos.

Confesso que de todas as descobertas sobre alimentos e hábitos de vida importantes para a saúde, a que menos me agradava era essa sobre a relação entre restrição calórica e longevidade (http://www.sciencemag.org/content/325/5937/201.short).

Explico: em 2009, uma pesquisa feita com macacos em Wisconsin, EUA, mostrou que uma dieta com restrição calórica (diga-se comer pouquíssimo) tinha um impacto importante na longevidade dos mesmos.

Esse foi um dado chato de se saber.
Porque comer frutas, verduras, legumes, alimentos integrais, evitar excessos de carne vermelha, frituras, sal ... tudo isso é facílimo de se fazer (opinião pessoal aqui), mas comer pouco... que chato!
Acredito que muitos dos momentos mais felizes de nossas vidas acontecem em volta de comida. Seja na mesa com a família, num jantar gostoso com os amigos, cozinhando com os filhos...  E uma dieta com restrição calórica como a do estudo não permitiria muitos desses momentos, ou pelo menos não na frequência desejada.

Finalmente um novo estudo divulgado na semana passada avaliou novamente a veracidade desse resultado.
Foram investigados dois grupos de macacos, sendo que um foi submetido à restrição calórica e o outro não, apenas lhe foi oferecido uma dieta saudável e equilibrada, rica em compostos antioxidantes como peixes, frutas, verduras e cereais integrais.
A mesma taxa de mortalidade foi encontrada nos dois grupos.

Incrível esse resultado!
Sabem por quê?
Porque reforça que o mais importante de tudo é fazer boas escolhas.
Isso sim garante longos e saudáveis anos de vida.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário, dúvida ou sugestão é muito bem vindo!